quinta-feira, 22 de outubro de 2009

O Jabuti e a borboleta























Certa vez um jabuti viu-se apaixonado por uma borboleta.
Como é comum dos jabutis, esse também era antigo e arrancando-se da covardia colecionada durantes algumas décadas, obrigou-se a dizer de seus sentimentos à pequena borboleta pois, como é comum nas borboletas, logo seria tarde demais .
- Olá. Sei que pode parecer loucura, mas alguma coisa em tuas cores, na maneira voas me faz querer-te muito, mesmo sabendo que de nada adiantam essas palavras, pois logo tornar-te -as um defunto.
- Mas por que então te encantas comigo que sou tão pequena e de uma existência tão curta? Por que não te encantas com uma outra de tua espécie?
- Nós somos animais presos à terra, enquanto está em teu poder voar, ver o mundo, mesmo que por tão pouco tempo, de uma forma que eu já mais veria.
- Tens certeza que é a mim que queres? Ou queres a possibilidade de vôo.
- Não! Penso que é algo em suas cores.
- E desde quando os de tua espécie são dotados de não cores?
- Mas é você quem me encanta.
- Te encanto eu, ou a possibilidade nula de um amor real? Eu, ou a certeza de não mais que esse agora?
- Você!
- Pense. E se fosse eu, ainda que eu por dentro, e ainda assim fosse uma de tua espécie, cheia de possibilidade de vida, cheia de chances de estar ao teu lado para alem de agora. Ainda assim me amarias?
- ...
- Você ama a mim ou ao impossível entre nós?


Desconheço o autor

Um comentário:

  1. Amiga passa lá no Butterfly tem um selinho p vc c carinho.
    bjs

    ResponderExcluir